Reconhecimento é a melhor forma de motivar alguém

14 Sep 2017 Autor: Aimée Ramos • Categoria: Prepare-se


Vou contar um pequeno relato pessoal – que provavelmente já aconteceu com você ou com alguém próximo – sobre reconhecimento. Mas a história se remete aos anos 90 e início dos anos 2000. Sim! Eu era uma criança, mas isso vai fazer sentido, eu prometo.

Sempre fui uma aluna exemplar. Sei contar nos dedos de uma mão quantas vezes eu faltei até o ensino médio: 1! E só faltei porque minha mãe me fez ficar em casa por estar doente. Também era a aluna que amava aula de educação física, sendo a que jogava todos os esportes e era competitiva, sim!

Essa contextualização é importante para o que vou dizer agora. Muitas vezes participei de competições sejam voltados àquilo ensinado em sala de aula ou nas quadras/piscinas, e o reconhecimento sempre vinha, não importando minha posição. Posso abrir meu armário agora e contar a quantidade de medalhas de honra ao mérito ou certificados parabenizando pelo meu esforço.

Minha geração (millennials) já veio ao mundo e aprendeu a ganhar reconhecimento mesmo quando foi o último a chegar. Isso não é um problema desde que fique na criança e não vá para o comportamento do adulto, sabe o porquê? Se eu estiver no meu trabalho executando o que tenho que executar, minha chefe não vai me entregar uma plaquinha ou até mesmo um post it por fazer o que se é esperado e que já sei fazer há muito tempo.

Fomos acostumados a ganhar parabéns por apenas participar da atividade. Hoje, é necessário mais do que participar para receber um reconhecimento e talvez seja por isso que reconhecer é uma das melhores formas para incentivar alguém.

Aí começo a falar mais sobre a importância do reconhecimento. Alguns estudos comprovam a relação dele com a motivação gerada na pessoa. Imagine acordar todos os dias e dar 110% de si e nunca receber um “Nossa, que bacana o que você fez!”?!

Então, primeira dica: nunca se doe no seu trabalho a fim de conquistar o reconhecimento, ou seja, evite tornar isso o seu direcionamento, pois a chance de um “parabéns” não chegar é grande, o que não quer dizer que você deva se doar menos para a organização. Você pode direcionar seus esforços em entregar um trabalho que melhore a eficiência de um processo e, talvez, como consequência você pode acabar sendo reconhecido.

O ponto aqui é mudar a forma como você encara sua relação com seu empregador: você não está se entregando para benefício da organização. Você está se entregando para se desenvolver e se tornar uma pessoa e um profissional melhor. Enquanto você enxergar um gap enorme entre os envolvidos nessa relação, haverá uma quebra de expectativas tão grande que pode gerar um sofrimento e cansaço para você.

Agora, vou falar rapidinho com as lideranças: sim, você pode e deve reconhecer o trabalho de alguém quando há o merecimento! Os resultados tendem a ajudar a performance da sua equipe, mas não pense que precisa distribuir “parabéns” a todo momento ou então que precisa ser para toda a equipe ou então que precisa ser na frente da empresa toda. A dica aqui é: descubra o quanto que o reconhecimento é importante para os seus colaboradores e que tipo de reconhecimento ele considera válido. Muitas vezes, um e-mail já é tido como sensacional para um perfil de reconhecimento. Ahh, traga os exemplos com clareza do porquê você reconhece.

Uma vez feito um reconhecimento, deixe claro que a régua de expectativas enquanto às entregas pode aumentar a partir daquele momento: você pode ter acabado de criar um ciclo virtuoso!

Vamos juntar colaboradores e líderes? Ambos merecem reconhecimento! Por que só chamar para conversar quando existem alguns problemas na execução de tarefas?! Reconhecimento é importante, sim! E sim, o seu valor e como receber muda dependendo de pessoa para pessoa.

Se você espera mais do outro e ele faz com qualidade e viabilidade de implementação, não deixe passar, mas não seja aquele que distribui medalhas de honra ao mérito a todos simplesmente por terem feito o esperado. Use essa ferramenta para o crescimento de ambos os lados!

No final do dia, não é uma medalha de honra ao mérito que buscamos, mas a sensação de que estamos no caminho tido como o certo e, mais importante do que isso, estarmos felizes com o que fazemos.

Aimée Ramos

Head of Employer Branding na Matchbox