O que é preciso para ser um trainee KPMG?

08 Dec 2014 Autor: Juliana Maffia • Categoria: Empresas


Entrevistamos Ana Carolina Vieira, gestora de Recursos Humanos da KPMG, para entender o que tudo sobre a vaga de trainee, o que vocês podem esperar como jovens profissionais dentro da empresa e pegar algumas dicas para os candidatos, direto da fonte!

Atualmente, a KPMG está recebendo inscrições para o KICC (KPMG International Case Competition), uma competição de estudo de casos composta por jovens universitários e recém-formados de vários lugares do mundo. No Brasil, a KPMG está usando esta competição como uma ferramenta de seleção de trainees para a prática de Advisory. Saiba mais sobre o programa e faça sua inscrição.

MyTrainee: Como está estruturado o Programa de Trainee da KPMG? 

Ana Carolina Vieira: Nós contratamos em vários blocos no ano. Temos processos que são customizados de acordo com a demanda da área que está contratando naquele momento.

Atualmente, as inscrições abertas são para o KPMG International Case Competition (KICC), que é um programa exclusivo para a área de Advisory que abrange os escritórios do Rio de Janeiro e São Paulo.

O KICC está estruturado nas seguintes etapas:

– Triagem de perfil

– Teste de inglês

– Gamification no perfil do Advisory

– Laboratório de competências

– Teste online (português, raciocínio lógico, conhecimentos gerais).

– Entrevista final.

MyTrainee: Conte-nos sobre a cultura e os valores da empresa.

Ana Carolina Vieira: Nossos valores são a base para o desenvolvimento de carreira dentro da organização e fundamental para a rotina do trabalho. Mas destacamos 3:

  • Lideramos por meio de exemplos;
  • Somos abertos e honestos em nossa comunicação;
  • Trabalhamos em conjunto.

Estes são alguns dos princípios que estão atrelados a nossa forma de crescimento. Somos uma empresa de formação e desenvolvimento de carreira, o que permite que o profissional seja exposto a diversas experiências, clientes e gestão. Ao mesmo tempo, ele consegue acompanhar sua carreira, pois recebe feedback contínuos. Estas ferramentas são obrigatórias para todos os profissionais, tornando o habito de avaliação continuo.

MyTrainee: Qual o perfil do jovem talento que contempla o trainee da KPMG?

Ana Carolina Vieira: O perfil dos nossos Jovens Talentos abrange estudantes a partir do 4º semestre da graduação até dois anos depois de formados. Desse modo, conforme o processo que estamos contratando, fazemos um filtro de candidatos com os cursos pertinentes a área de negócio.

MyTrainee: Quais são as competências desejadas?

Ana Carolina Vieira: As características pessoais que buscamos em todos os processos são comprometimento, ambição por carreira, vontade de aprender, resiliência às dificuldades que surjam ao longo do desenvolvimento e interesse continuo por aprendizado.

MyTrainee: Como é o processo de desenvolvimento do trainee ao longo do programa?

Ana Carolina Vieira: A maior parte dos trainees que começam conosco ficam, em média, um ano no cargo. A não-promoção à posição seguinte está atrelada a performance e maturidade do talento para assumir novas responsabilidades.

Como todo profissional, o trainee, ao ingressar na firma, passa a ser orientado por um performance manager, um profissional sênior que recebe a função de auxiliar o jovem talento a criar metas de desenvolvimento, acompanhar sua carreira e dar os imputs necessários para que ele possa assumir cada vez mais novas posições e fazer a gestão da sua carreira.

MyTrainee: Quais são os principais diferenciais do Programa?

Ana Carolina Vieira; A alta carga de treinamento antes de começarem em campo, e-learnings que ficam disponíveis o ano todo e ter um coaching durante seus 6 primeiros meses de empresa, além da figura do performance manager.

Seja Trainee: Muitos jovens procuram os programas de trainee pela chance de um rápido desenvolvimento. Quais as oportunidades dentro da empresa que permitem isso?

Ana Carolina Vieira: As oportunidades fazem parte da nossa característica. Temos um plano de carreira muito estruturado, que permite que o profissional possa mensurar onde sua carreira pode chegar.

Os cargos exigem certo conhecimento técnico, maturidade, dando a possibilidade do talento começar como trainee, crescer na organização e se desenvolver, até chegar a sócio.

Um dado interessante: Mais de 90% dos nossos líderes começaram na primeira posição da carreira!

MyTrainee: Quais dicas você daria para quem quer ser um trainee da KPMG?

Ana Carolina Vieira: O que muitas vezes é clichê também é um diferencial. Entender da cultura da firma, estilo, linhas de negócio ajudam o candidato a sentir-se mais seguro.

Foco, objetividade, energia, disposição e interesse são características que sempre consideramos, pois estes são pontos que fazem toda a diferença para o profissional manter-se na empresa e construir uma carreira.