KPMG no Trainees na Prática, com Taisa Mariani

20 Jan 2016 Autor: Juliana Sarafana • Categoria: Trainees na Prática


 

IMG_8466

Hoje no Trainee na Prática trouxemos a entrevista da Traisa, que ingressou na KPMG através de uma competição internacional de resolução de cases! Confira abaixo o que ela nos contou, alem de suas dicas para todos aqueles que querem fazer parte de uma BIG 4.

 

MyTrainee: Olá Taisa, tudo bem? Faça uma breve apresentação sobre a sua vida profissional (Universidade, intercambio, experiências anteriores etc)

Taisa: No ensino médio tive a oportunidade de realizar intercâmbio cultural para a Nova Zelândia. Um ano depois ingressei na graduação de administração de empresas na Facamp – Faculdade de Campinas. Nesse período, pude me dedicar ao estágio e a empresa júnior, as quais se identificaram como minhas primeiras experiências profissionais.

 

MyTrainee: Como surgiu o interesse em trabalhar na KPMG?

Taisa: Jà no período de faculdade, percebi que meu perfil analítico e comunicativo se alinhava com comportamentos similares a de um consultor, foi a partir desse momento que comecei a pesquisar mais sobre as empresas desse meio e realmente me identifiquei com as atividades que exerceria como consultora, logo, os nomes das BIG 4 surgiram em meu objetivo profissional.

 

MyTrainee: Comente conosco como fluiu o processo seletivo para ingressar na BIG 4. Qual foi a etapa mais desafiadora?

Taisa: O processo seletivo foi intenso, é um período de muita ansiedade para os candidatos e que a maioria das empresas está recrutando. O processo do KICC segue a maioria das etapas de mercado, entretanto, exige algumas competências do candidato que serão exploradas, não só na sua carreira na KPMG, como também na competição de estudos de caso. Durante o processo seletivo a etapa que foi mais desafiadora foi a dinâmica em grupo – estudo de caso. Essa etapa exige nossa máxima energia, atenção e dedicação, o conteúdo não foge do que encontramos em nosso dia a dia, entretanto, a ansiedade pode ser um fator determinante. Seja você mesmo, isso é fundamental para o sucesso durante todo o processo.

 

MyTrainee: A sua porta de entrada foi o KICC, uma competição internacional de resolução de cases. Compartilhe conosco como foi participar dessa experiência. Quais foram os melhores momentos?

Taisa: A competição para participação do time KICC é uma experiência extremamente enriquecedora. É o primeiro contato que você tem com a KPMG como colaborador, que você interage com os seus colegas de trabalho (que passaram exatamente por todas as etapas que você passou) e com gestores da empresa. O aprendizado na seleção do time do KICC é intenso, temos a oportunidade de interagir e trabalhar com alguns colegas e além da sensacional experiência de receber “coach” de alguns sócios da KPMG.

 

MyTrainee: O KICC proporciona uma grande visibilidade dentro da KPMG em nível Global. Como foi o contato com as lideranças do mundo todo?

Taisa: Esse contato com a liderança é de extrema importância, é através dessa interação que temos oportunidade de conhecer qual é a visão da empresa, como pensam os nossos líderes e qual a melhor maneira de absorvermos o conhecimento que vivenciamos em nosso dia a dia.

 

MyTrainee: Quais foram os maiores aprendizados com essa experiência?

Taisa: Nessa experiência tive meu primeiro contato com cenários que temos em projetos no dia a dia com nossos clientes. O trabalho em equipe, a confiança na liderança do projeto e os desafios impostos pelo próprio time são atividades que comecei a aprimorar desde então, e sigo em desenvolvimento e aprimoramento contínuo.

 

MyTrainee: Hoje, 1 anos após competição, como está o seu desenvolvimento dentro da KPMG?

Taisa: Nesse último ano, posso afirmar que tive equipes que foram fundamentais para meu desenvolvimento pessoal e profissional. Desafios são constantes, seja imposto pelo cliente, pelo escopo do projeto, pela equipe ou até mesmo pela logística do projeto, eles são extremamente enriquecedores em nosso desenvolvimento. Estar preparado para o dinamismo do nosso dia a dia é ponto fundamental para nosso crescimento, além disso, estar sempre disposto a melhorar e a conhecer novas metodologias, processos e pessoas, é um aprendizado que impulsiona nosso crescimento e levarei comigo para o resto da vida.

 

MyTrainee: Por fim, compartilhe conosco as dicas que você daria para quem vai passar pelo processo seletivo.

Taisa: 

  • Se atente as datas e as formas de comunicação;
  • Mantenha a empresa sempre informada sobre alterações de e-mail e telefone;
  • Seja pontual;
  • Estude sobre a empresa e a vaga que está se candidatando;
  • Se mantenha atualizado (jornais, revistas, livros, etc);
  • Seja paciente, as empresas demandam tempo para realizar a análise dos perfis;
  • Seja original (não tente forçar comportamentos que não sejam naturais de você).