Franqueza no trabalho: 3 formas de praticar no dia a dia

26 Sep 2017 Autor: Juliana Maffia • Categoria: Empresas


por Carol Lafuente, Employer Brand Strategist na Stone

A franqueza no trabalho é a maneira mais fácil, rápida e barata de resolver as coisas. Ser franco consigo mesmo e com os outros leva o time todo a vitória.

Quem nunca falou aquela famosa mentirinha branca para não magoar alguém? Ou quem nunca já atenuou uma verdade que devia ser dita para não parecer “grosso(a)” demais? A verdade é que fomos educados e acostumados desde crianças a não sermos completamente francos com os outros — e nem mesmo com a gente. Mas, aparentemente inofensivas, essas pequenas mentiras ou omissões podem — e com certeza vão — prejudicar muito as relações de trabalho e negócios.

Cada vez mais, as empresas descobrem que a franqueza no trabalho é a maneira mais fácil, rápida e barata de resolver as coisas. Jack Welch foi um dos precursores desta filosofia, através de sua gestão na General Eletric. Welch defende, em seu livro ‘Paixão por Vencer´,  que “a falta de franqueza bloqueia ideias inteligentes, retarda as ações rápidas e impede que as pessoas capazes contribuam com todo o seu potencial”

Por isso, devemos ser francos com nós mesmos, assumindo nossos erros, e com os outros, mostrando a eles quando estão errados também. Só assim o time mantém um bom fluxo de ideias/ações e evolui. Parece algo simples, né? Mas ser franco não tem a ver com dizer o que se pensa, é muito mais do que isso. Ser franco significa adotar uma série de conceitos e comportamentos no seu dia a dia. (Veja também aqui como criar uma cultura de ética e integridade no trabalho)

Selecionamos três formas principais de ser franco:

 

1. Franqueza no trabalho é não se omitir

 

Conceitos:
· Nunca guarde sua opinião para você. Se não concorda com algo, deixe claro.

· Não se omitindo, você está colaborando para o desenvolvimento de uma pessoa. Por isso, a franqueza no trabalho é um reflexo do espírito de time.

· Ser franco é uma maneira de demonstrar respeito por você, seus pares e gestores.

 

Na prática:
· Franqueza não é um valor comum no mercado de trabalho. Aproveite as oportunidades do dia a dia, mesmo as pequenas, para transformar a franqueza em um hábito.

· A franqueza deve existir em todas as suas relações, sejam elas para cima, baixo ou para os lados. Procure sempre se comunicar da forma mais reta possível. O cargo da pessoa com quem você está interagindo não pode influenciar como você se comunica com ela.

· Procure ser o mais direto possível nas suas relações com as pessoas. Seja objetivo na comunicação e evite ficar dando voltas para chegar no ponto que você deseja.

· Nem sempre as pessoas estão prontas para receber um feedback direto. Por isso, tente utilizar perguntas para que a conclusão venha do próprio destinatário da mensagem (quando a pessoa cria o próprio raciocínio para chegar a uma conclusão, normalmente é mais eficaz do que você entregar uma franqueza pronta).

 

2. Franqueza no trabalho é propositiva

 

Conceitos:
· Crítica sem sugestão não é franqueza, é reclamação.

· Sempre vá direto na fonte do assunto.

· Elogie, dê feedback positivo. Franqueza no trabalho não deve ser usada somente para coisa ruim, o feedback positivo faz as pessoas felizes e pode ajudar na evolução delas.

 

Na prática:
· Se você não concorda com alguma coisa, fale para o dono do assunto. De nada adiantar comentar com um amigo sobre um assunto que não é dele. Isso é fofoca.

· Franqueza não é gritar com os outros e destratá-los. Também não se confunde com desabafo (se estiver de cabeça quente, “espere uma rodada”). Independente do quanto você discorde da pessoa, respeito é essencial.

· Evite críticas apenas destrutivas, normalmente elas fazem com que as pessoas assumam posição defensiva e afasta o resultado do desejado.

· Para desarmar quem fica na defensiva, a franqueza no trabalho deve ser vista sempre como um “presente” para que a pessoa possa melhorar e se desenvolver.

 

3. Seja franco consigo mesmo

 

Conceitos:
· Para ser franco com o outro, é primordial você conseguir ser franco primeiro consigo. Para isso, esteja sempre refletindo sobre os seus atos e realizando uma autocritica.

· Franqueza é uma via de mão dupla, é importante saber escutar para ser capaz de ser franco com os outros.

· Franqueza não é ser arrogante. Ninguém é dono da verdade, por isso é importante primeiro exercitar a franqueza consigo mesmo para depois ser franco com o outro.

 

Na prática:
· Comece pensando sobre como você se comporta e no que está te atrapalhando a evoluir. A partir do momento que você conseguir ser franco consigo mesmo sobre o que te atrapalha, fica mais fácil ser franco com os outros sobre o que você não concorda.

· Primeiro saiba escutar (por isso é importante ser franco consigo, para não ficar na defensiva) e depois seja franco com os outros.

· Se desamarre da vaidade, tanto para falar, como principalmente para escutar.

· Sempre cheque seu próprio ego, em geral ele é um grande vilão para a prática da franqueza com os outros e especialmente com você mesmo.

Agora já não parece mais tão simples, não é? Caso se sinta perdido em meio a tantas orientações, não se preocupe. Te oferecemos o caminho inverso também e separamos algumas ações que podem te guiar a saber o que NÃO significa ser franco.

 

O que não é franqueza?

· Grosseria não é franqueza: não seja estúpido com os outros.

· Reclamar não é franqueza: se o intuito não é agregar, guarde para você.

 

A maior verdade de tudo isso é que ser franco é um desafio diário e deve ser trabalhado para se tornar um hábito. Quanto mais você pratica, mais natural e fácil a franqueza se torna. E mais importante de tudo, mais leve e eficiente se torna o time. Como coloca Welch em um de seus livros, se você quer ser um vencedor em uma empresa vencedora, deve ter a franqueza como um elemento indispensável no ambiente de trabalho — e na vida.